Musicografia Braille

 

 

Domingos Diogo

 

  • BONILHA, F.F.G. Leitura musical na ponta dos dedos: caminhos e desafios doensino de musicografia braille na perspectiva de alunos e professores. 2006. 226 f. Dissertação (Mestrado em Música) – Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, 2006.
  • GOLDSTEIN, D. Learning and teaching Braille music: resources, explanations and pointers for student and teacher. National Resource Center for Blind Musicians. Disponível em: htttp://www.blindmusicstudent.org/Articles/learning_teaching.htm.
    GOLDSTEIN, D. Music Pedagogy for the Blind. National Resource Center for Blind Musicians. Disponível em: http://www.blindmusicstudent.org/Articles/lettsart.htm
  • SILVA, J.F. O Braille e a musicografia: origens, evolução e actualidade. Disponível em: http://www.lerparaver.com/node/208. Acesso em: 13 jun. 2007. São Paulo (Estado).
  • TOMÉ, D. Musicografia Braille: instrumento de inserção e formação profissional. Revista Benjamin Constant, Rio de Janeiro, n. 36. Disponível em:http://www.ibc.gov.br/?catid=4&itemid=10061#conteudo – UNIÃO MUNDIAL DOS CEGOS. Subcomitê de Musicografia Braille. Novo manual internacional de musicografia braille. Brasília: Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial, 2004. 310p
  • BELARMINO, J. As novas tecnologias e a “desbrailização”: mito ou realidade? In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS BRAILLE, SENABRAILLE, 2., 2001, João Pessoa. Disponível em: <http://intervox.nce.ufrj.br/~joana/textos/ tecni08.html>. Acesso em: 10 maio 2005.
  • BELIN, P.; GOUGOUX, F.; LEPORE, F.; LASSONDE, M.; VOSS, P.; ZATORRE, R. J. Pitch discrimination in the early blind. Nature, v. 430, n. 6997, p. 309, July 2004.
  • BOYER, A. S. Identification of characters with shared representations: decoding musical and literary Braille. Journal of Visual Impairment & Blindness, v. 91, p.77-86, Jan./Feb. 1997.
  • BOYER, A. S. Rehearsal and recognition of Braille music melodies by skilled and less skilled Braille decoders. Journal of Visual Impairment & Blindness, v. 91, p. 593-595, Nov./Dec.1997.
  • BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Grafia Braille para a língua portuguesa. Brasília: MEC/SEESP, 2002. [Publicação em Braille].
  • CAMPBELL, P. S.; SCOTT-KASSNER, C. Music in childhood: from preschool through the elementary grades. New York: Schirmer Books, 1995. Apud
  • HAGEDORN, V. S. A planning tool for use with special learners. Resources, researches and reviews. General Music Today, v. 15, n.1, p 9-15. Fall 2001.
  • FIGUEIRA, E. A presença da pessoa com deficiência visual nas artes. Rede Saci, 2002. Disponível em: <http://www.saci.org.br/index.php?modulo=akemi& parametro=4574>. Acesso em: 02 jun. 2004.
  • FRIEDMANN, S. Uma aproximação metodológica ao estudo das emoções. In: LANE, S. T. M.; SAWAIA, B. B. Novas veredas da Psicologia Social. São Paulo:Brasiliense /EDUC, 1995. p. 135-146.
  • HAGEDORN, V. S. A planning tool for use with special learners. Resources,researches and reviews. General Music Today, v. 15, n.1, p 9-15, Fall 2001.
  • HAGEDORN, V. S. Accommodations for especial needs students: what we can do. Resources, researches and reviews. General Music Today, v.15, p.20-22, Spring 2002.
  • HAMILTON, R. H.; PASCUAL–LEONE, A.; SCHLAUG, G. Absolute pitch in blind musicians. NeuroReport, v.15, n.5, p. 803-806, Apr. 2004. Disponível em:<http://www.musicianbrain.com/papers/Hamilton_APinBlinds.pdf>. Acesso em: 10 nov. 2005.
  • HAMMEL, A. M. Preparation for teaching special learners: Twenty years of practice. Journal of Music Teacher Education, v.11, n.1, p. 5-7, Fall 2001.
  • INSTITUTO NACIONAL PARA CIEGOS. Orientaciones para la enseñanza de la musicografía Braille dirigido a profesores de Música. Colômbia, 1999. Disponível em: <http://www.inci.gov.co/pdfs/musicografia%20.pdf>. Acesso em: 2 jun. 2004.
  • ISAKI, M. Japanese Music and the Blind. The British Journal of Visual Impairment, v. 3. Autumn, 1988. Disponível em: <http://www.visugate.biz/bjvi/1987/autumn1987.html#Japanese>. Acesso em: 2 nov. 20
  • LEFEVRE, F.; LEFEVRE, A. M. C.; TEIXEIRA, J. J. V. O discurso do sujeito coletivo: uma nova opção em pesquisa qualitativa (Desdobramentos). Caxias do Sul: EDUCS, 2003.
  • LOURO, V. S. As adaptações a favor da inclusão do portador de deficiência física na educação musical: um estudo de caso. 2003. Dissertação (Mestrado).Instituto de Artes, Universidade Estadual Paulista, 2003.
  • LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU – Editora Pedagógica e Universitária, 1986.MACLEOD, V. The teaching of music to primary children in schools for the visually handicapped compared with mainstream schools. The British Journal of Visual Impairment, v. 3. Autumn, 1988. Disponível em: <http://www.visugate.biz/bjvi/1987/autumn1987.html#Japanese>. Acesso em: 2 nov. 2005.
  • MANTOAN, M. T. E. (Org.) Caminhos pedagógicos da inclusão: como estamos implantando a educação (de qualidade) para todos nas escolas brasileiras. São Paulo: Memnon, 2001. 243 p.
  • MANTOAN, M. T. E. Inclusão escolar – o que é? Por quê? Como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.
  • MANTOAN, M. T. E. O direito de ser, sendo diferente na escola. 2002. (Mimeo)
  • MAZZOTA, M. J. S. Dilemas e perspectivas da educação do portador de deficiência no novo milênio. Banco de Escola/Educação Inclusiva. Disponível em: <http://intervox.nce.ufrj.br/~elizabet/dilema.htm>. Acesso em: 12 maio 2005.
  • OLIVEIRA, F. C. S. Histórias de um aprendizado: os signos de Deleuze nos relatos de vida de músicos cegos. 1995. Dissertação (Mestrado). Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, 1995.
  • ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS – O.E.A. Departamento de Assuntos Jurídicos Internacionais – Escritório de Cooperação Jurídica. Convenção interamericana para a eliminação de todas as formas de discriminação contra as pessoas portadoras de deficiência. Disponível em: <http://www.oas.org/juridico/portuguese/treaties/A-65.htm>. Acesso em: 29 nov. 2005.
  • SÁ, E. D. Adaptações curriculares: diretrizes nacionais para a educação especial. Disponível em: <http://www.bancodeescola.com/verbete5.htm>. Acesso em 10 nov. 2005.
    SAUSSURE, F. Curso de lingüística geral. 2. ed. São Paulo: Cultrix, 2002. p. 7-12
  • MALIGO, M. A. Resources for helping blind music students. Music Educators Journal, v. 85, n.2, p. 23-45, 1998.
  • THOMPSON, L. Elementary music series textbooks and the special learner. General Music Today, v. 13, n. 3, p. 19-22, Spring 2000.
  • VENTURINI, J. L; ROSSI, T. F.O. Louis Braille: sua vida e seu sistema. 2. ed. São Paulo, 1978.
  • WERNECK, C. Você é gente? O direito de nunca ser questionado sobre o seu valor humano. Rio de Janeiro: WVA, 2003.
  • AITKEN, S.; BOWER, T. G. R. The use of the sonic guide in infancy. Journal of Visual Impairment and Blindness, n. 76, p. 91-100, 1982.
  • Secretaria de Estado da Educação de São Paulo.
  • Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas. Secretaria de Educação Especial.
  • Centro de Apoio Pedagógico Especializado
  • Código Matemático unificado para a Língua Portuguesa. São Paulo: SEE/CENP/CAPE, 2003. p.77.

Sites Nacionais

    • http://www.acapo.pt/
    • http://www.acessibilidade.gov.pt/
    • http://sobreadeficienciavisual.blogspot.pt/
    • http://www.lerparaver.com/
    • http://anip.net/
    • http://www.anditec.pt/
    • http://www.pcd.pt/
    • http://www.tiflotecnia.com/
    • http://www.ataraxia.pt/index.php
    • http://iact.ipleiria.pt/
    • Sites Internacionais
    • http://www.tecnologia-assistiva.org.br/
    • http://www.rnib.org.uk/Pages/Home.aspx
    • http://www.primavistamusic.com/
    • http://www.avh.asso.fr/rubriques/association/association.php
    • http://www.ibc.gov.br/Nucleus/index.php
    • http://www.rcm.ac.uk
    • http://isabelbertevelli.blogspot.pt/
    • http://www.blindmusicstudent.org/
    • http://www.menvi.org/

Home

  • http://www.loc.gov/nls/music/
  • http://www.dancingdots.com/main/index.htm
  • http://vimusicians.ioe.ac.uk
  • http://www.berklee.edu
  • http://www.victoriaoruwari.com
  • http://www.davidliddle.org
  • http://www.matthewwadsworth.com